Publicado por: bosinho | janeiro 31, 2011

Review: Final Fantasy 9


Final Fantasy 9 é nono titúlo da série para PSX, em 2000, bem no final da vida do PSX, apesar de ser um dos menos falados Final Fantasy, para mim é o melhor, juntando elementos de todas as eras da série.
De primeira, Final Fantasy 9 era para ser um Final Fantasy Gaiden, um game que faria uma homenagem a todos os jogos anteriores da série, desde Final Fantasy 1 até Final Fantasy 8, juntando tudo de bom em um jogo só, o jogo vendeu até 2002, teve um ótimo número de vendas, mas não agradou a fãs recentes de Final Fantasy pelo seu ar nostálgico. Agora, vamos ao Review

Enredo

O Enredo do jogo é fantástico, é a história de um grupo de ladrões misteriosos que querem sequestrar a princesa do reino de Alexandria, Garnet, que está em sua festa de 16 anos com sua mãe, a Rainha de Alexandria. Garnet é surpreendida por tal grupo de ladrões (e você é um deles, Zidane) e descobre que eles pretendem sequestra-la, o plano, indo por água a baixo, acaba ficando pior e pior, mas, aparentemente a princesa deixa vocês a sequestrarem propositalmente, e quando vocês estão quase conseguindo, as forças de Alexandria acaba com sua fuga, atirando na sua nave, e vocês acabam fazendo uma aterrissagem forçada numa floresta extremamente perigosa, a partir daí então, o enredo se desenrola maravilhosamente, com os personagens mais carismáticos possíveis.

Jogabilidade

A Jogabilidade do game é extremamente similar a os antigos jogos da série de Super NES/Game Boy Advance, cada personagem da história tem sua classe principal, mas não do jeito Final Fantasy 7 ou 8, que são Black Mages/White Mages/Blue Mages mais “futuristas” eu diria, as classes pegam as características das raízes da série, e implementam o sistema de habilidade parecido também com os antigos, e deixaram ela muito interessante: Você aprende habilidades pelo tipo de vestes e arma que você usa, por exemplo, Black Mages equipam cedros, que podem dar a eles a habilidade “Fire” e “Blizzard”, então você batalha, batalha e batalha com aquele cedro que tem Fire e Blizzard, ganhando AP (pontos de habilidade) que precisa para aprende-las. Assim, tem mais um estágio: depende do seu level se você pode colocar ou não as habilidades, caso você esteja level 5(exemplo), você tem 6(exemplo de nº também) pontos para usar na habilidade, e Fire custa 3 e Blizzard também custa 3, você equipa Fire e Blizzard, mas tem mais uma habilidade pra você equipar de 3 pontos, Thunder, você não pode equipar porque chegou no seu limite de habilidade, então vai upar mais e consiga mais 3 pontos de habilidade!

Gráficos

Os gráficos, acredita-se que chegou ao máximo de potência do PlayStation 1, lindas CG’s e gráficos in-game totalmente satisfatórios também, como sempre, a Square sempre caprichou nesse quesito muito bem, e não há do que reclamar.

Som

Já é de esperar que o game tenha um ótimo som, Nobuo Uematsu nunca nos decepcionou, e vem com ótimos faixas no game para não botar defeito, a música de batalha do game tem uma homenagem aos final fantasy’s antigos 16bits, e também tem ótimas faixas como “Assault of the Silver Dragons”, “The Place I’ll Return Someday” e a minha favorita “The Final Battle”

Considerações Finais

Como já disse, melhor jogo da série, mas para os jogadores recentes, o pior, o jogo tem uma ótima jogabilidade interativa e uma história bem funda com personagens extremamente carismáticos, recomendo altamente.

Enredo: 9.5
Jogabilidade: 9.0
Gráficos: 10.00
Som: 8.0
Nota Final: 9.0

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Categorias

%d blogueiros gostam disto: